sexta-feira, 16 de fevereiro de 2007

Julgamento Universal

Comprei um livro novo de contos, nas Livrarias Paulinas em Faro, então como gosto sempre de voltar às origens, hoje vou deixar aqui um conto do livro Educar Contado.


Julgamento Universal

Depois de uma vida simples e serena, uma mulher morreu e encontrou-se de imediatamente a fazer parte de uma longa e ordenadíssima procissão de pessoas que avançavam lentamente para o Juiz Supremo. À medida que se aproximava da meta, ouvia cada vez mais distintamente as Palavras do Senhor.
Ouviu, assim, o que o Senhor dizia a um:
-Tu socorreste-me quando estava ferido na auto-estrada e levaste-me ao hospital, entra no meu Paraíso.
Depois disse a um outro:
-Tu fizeste-me um empréstimo sem juros a uma viúva, vem receber o prémio eterno.
A outro disse o Juíz:
-Tu fizeste gratuitamente operações cirúrgicas muito difícies, ajudando-Me a restituir a esperança a muitos, entra no meu Reino.
E assim sucessivamente.
A pobre mulher começou a ficar aterrorizada porque, por mais que pensasse, não se recordava de ter feito nada de excepcional. Ainda tentou abandonar a fila para ter tempo para pensar, mas foi-lhe absolutamente impossível: um anjo sorridente, mas decidido, não permitiu que deixasse a fila.
Com o coração a bater forte, e muito temor, chegou diante do Senhor. Imediatamente se sentiu envolvida pelo seu sorriso.
Deus disse-lhe:
-Tu passaste a ferro as minhas camisas....Entra na minha felicidade.

O valor do quotidiano
A mulherzinha, apesar de não ter feito coisas sensacionais, foi digna de entrar no Paraíso. Supõe-se que viveu uma vida de dedicação aos outros.

2 comentários:

Carlos Mangas disse...

"Julgamento Universal"...eis o titulo do teu conto, k muito diz.
Eh o julgamanto por Ele feito...so ele pode julgar, e nnao julga so por ke fizeste algo de extraordinario, como operares de graça alguem k necessita...ele julga tmbm por peknas coisas como paxar a ferro...ele julga pelo amor e dedicaçao ao proximo, e sinceramente, maior k ixo nao há nada. Amor e dedicaçao ao proximo eh o topo do extraordinairio...mais eh impoxivel.

bjx Deia
continua a postar


p.s: Eu sei k este coment nao ta la gande coisa mx foi o k se arranjou... loooooooooooool

JorgeSousa disse...

O conto é muito belo e encerra o fundamento da Doutrina Cristã: tudo o que fizeres por amor ao próximo é a Deus que o farás. Jesus o disse quando se referiu ao Juízo Final. Tudo , mesmo tudo, e especialment as coisas mais simples ou que julgamos ser as mais simples.Quero aqui dizer ao Carlos Mangas que o seu comentário está Muito Bom . Os meus parabéns, amigo.