quarta-feira, 7 de abril de 2010

Noticias Parte II

Domingo de Ramos… bem tive consciência que as crianças realmente são especiais e tenho um carinho particular para elas. Aconteceu-me uma coisa estranha, no meio da procissão que por acaso ia sossegada a rezar o terço, vi uma cena de um miúdo a correr e avó cada vez que chegava ao pé dele e o consegui-a apanha-lo puxava-lhe a orelha, mesmo assim e vendo que o miúdo estava contrariado a senhora não saia da procissão, o miúdo era daqueles traquinas e começou a tentar bater também na senhora e por ai diante, vieram se meter na fila 3 pessoas à minha frente, as senhoras mais velhas começaram a meter com ele o que fez que ele fica-se mais agressivo. Pois bem foi ai que algo em mim e fez-me agir… pedi licença à senhora, agarrei o miúdo pela mão e calmamente nos apresentamos, só vos digo que contei a historia de Jesus… desde dos amigos e a via-sacra de maneira a ele perceber… não era burro e até sabia umas coisas… 7anos é sinal de muita vida a melhor parte foi faze-lo pedir desculpas à avó assim como Jesus pedi a Deus pelos que estavam a condena-lo. Acho que está cena vai ficar na minha memoria por algum tempo.
Semana Santa para mim é sinónimo de muito trabalho e pouco tempo em casa, ouvir a mãe e o pai (muitas vezes com a mesma conversa): “ já vais sair outra vez”, “isso não é demais…” pois bem cheguei ao ponto de dizer deixe-me viver a semana mais alta do cristão à minha maneira e não me digam nada.
Pois bem não deixe de ouvir mas ao menos fiz o que devia ser feito e para o qual comigo contavam… e chegar ao fim com o dever cumprido!
Quinta-feira Santa, o Zé lá me consigo levar à Missa Crismal pela primeira vez desde algum tempo, foi diferente mas sempre com Ele presente! Instituição da Eucaristia na noite, o ponto alto ouvir como o Senhor nos serve e a lição que devemos servir os outros. A musica que fica no ouvido: as minhas vestes foram divididas e sobre a minha túnica lançaram sortes.
Sexta-feira Santa, não sei explicar a tristeza que sinto neste dia… e a música que fica no ouvido: Eis o madeiro da cruz, no qual esteve suspenso a salvação do mundo. Na procissão do Enterro do Senhor fiquei com a ideia do sermão do sr. Padre, sermos como Nicodemos e como José de Arimatéia ficar junto do corpo de Jesus e cuidar Dele, tira-lo da cruz onde tanto sofreu por nós.
Sábado Santo, laudes de manha, feira com a minha mãe, descansar de noite sem saber onde ia ainda à vigília pascal pois bem o Zé resolveu por mim, ficamos pela paróquia, 25 novos seres, vieram pela água para a família de Cristo, que a sua Fé cresça! Cheguei a casa às 2h da madrugada uma boa hora!
Domingo! A minha mãe como já é normal e tradição, vai sempre dia de Natal, Ano Novo e de Pascoa à Missa pois não podia faltar cumprir tradição no domingo! Almoço de Família! E caminha para que te quero, dormi a tarde toda!

1 comentário:

sa_vi_ral disse...

Aquelas pequenas coisas que nos marcam! =)))

Um abraço