sábado, 20 de março de 2010

Poema aos amigos- Jorge Luis Borges

Não posso dar-te soluções para todos os problemas da vida
nem tenho resposta para as tuas duvidas ou medos
mas posso escutar-te e compartilhá-las contigo...

Não posso mudar o teu passado e futuro
mas quando precisares de mim, estarei junto a ti
Não posso evitar que tropeçes
só posso oferecer-te a minha mão para que te apoies e não caias

Tuas alegrias, triunfos e êxitos não são meus
mas disfruto sinceramente quando te vejo feliz


Não julgo as decisões que tomas na vida, limito-me a apoiar-te, a estimular-te e a ajudar-te, se mo pedes

Não posso traçar-te limites dentro dos quais deves agir, mas sim oferecer-te esse espaço, necessário para crescer

Não posso evitar teu sofrimento quando alguma pena te parte o coraçãomas posso chorar contigo e recolher os pedaços para amar novamente

Não posso decidir quem és, nem quem deverias sersó posso amar-te como és e ser teu amigo

Nestes dias pensei nos meus amigos e amigas
não estavas nem acima nem abaixo da média

Não começavas nem acabavas a lista
não eras o primeiro nem o último(...)

E tão pouco tenho a pretenção de ser o primeiro, o segundo ou o terceiro da tua lista
Basta que me queiras como amigo...
Obrigado por o seres.

2 comentários:

sa_vi_ral disse...

Que brutaaaaaaaaaaal!
Dedico-o a todos os meus amigos! =)

A ti tambem, claro! =)

Anónimo disse...

como disse a Sarinha, BRUTAL!

amigo que é mamigo esta nas horas dificeis e fáceis, pode não ter a solução para nós mas muitas vezes conduz-nos a ela!

beijinhos e Abraços em JC

Janita CJ